sábado, 18 de fevereiro de 2012

CASA DO POETA DE CAMPINAS

CASA DO POETA DE CAMPINAS

POEMA CARNAVALESCO

Lá vai o Rei Momo
com sua Rainha e Princesas
enquanto o povo dança freneticamente
e as ruas enfeitadas disfarçam a miséria do poviléu
basta som,cores,bebidas e muita enganação
a turba se esquece da Vida
por três dias
e só volta á realidade
na quarta feira de Cinzas.